• Marcelly Chrisostimo

Como consegui minha primeira vaga em uma escola internacional e sem QI (quem indica)

Eu lembro do dia da entrevista como se fosse ontem. Eu andava pelos corredores e via os murais e me sentia em um filme. Para uma fã de High School Musical, a sensação que eu tinha era de que a QUALQUER MOMENTO, os alunos começariam a cantar We`re all in this together e sairiam dançando pela escola...

Fonte - Giphy


Foi difícil manter minha mente focada naquela entrevista. Eu pensava em um milhão de coisas ao mesmo tempo. Mas, a verdade é que eu queria tanto aquela vaga que era inacreditável que aquilo estava realmente acontecendo.


Tudo começou em 2009 quando meus pais decidiram comprar uma casa em tão tão distante. No final daquele ano, que também era o ano do meu Ensino Médio, nos mudamos para o final de São Gonçalo, cidade parte da região metropolitana do Estado do Rio de Janeiro. Acontece que em 2010, eu iniciei a minha graduação em Biblioteconomia na UNIRIO, Urca, zona sul do Rio de Janeiro. Isso significava pelo menos 2 a 3 horas gastos no trajeto de ida para a faculdade em 3 ônibus e muitas, mas muitas cochiladas no caminho (que terminavam um ponto antes de descer).


Minha família é simples e mesmo cursando uma faculdade pública, eu precisava trabalhar para auxiliar com os custos de transporte, xerox e alimentação. Mas, não consegui encontrar quem estivesse disposto a me oferecer um estágio no auge do meu primeiro período onde eu facilmente acharia que Ranghanathan é o nome de alguma música do Rouge.


Pois bem, consegui uma vaga em uma loja no shopping Riosul. Pensei que seria moleza, afinal, o shopping era do lado da UNIRIO. Mas, deu. Ficou pesado e impossível conciliar o morar longe com trabalhar extra natal e ainda me manter acordada durante aulas como Fundamentos da Biblioteconomia e Lógica. Foi então que eu percebi que eu PRECISAVA fazer o que eu pudesse por um estágio. Pedi demissão da loja e consegui um estagio em uma faculdade de moda. Gostei bastante da experiencia, mas eu ainda pegava mais ônibus.. tinha dia que o meu Riocard bloqueava devido ao alto uso. Decidi então que eu queria estagiar mais próximo da faculdade e de preferencia em uma escola. Pensei mais um pouco e fui exigente. Decidi que queria estagiar em uma biblioteca escolar internacional. Seria a oportunidade perfeita para praticar o meu inglês, custear a faculdade e ter uma experiencia diferente de tudo que vivi. E eu poderia ir andando, sem pegar mais nenhum ônibus e isso me parecia um grande sonho!


O primeiro contato


E lá fui eu tentar descobrir como me candidatar a uma vaga que eu nem sabia se estava disponível. Como fazer o primeiro contato a partir dai? Por saber e querer trabalhar especificamente naquela escola X, eu entrei no site deles e vasculhei toda e qualquer informação que eu pude. E encontrei uma página dedicada a biblioteca e descobri o e-mail da bibliotecária.


Redigi um e-mail com toda a cara de pau e coragem que eu consegui reunir. Nele, eu me apresentava e dizia que estava disponível para uma possível vaga de estágio e anexava meu currículo. Oferecida, né? Mas, funcionou! A bibliotecária na ocasião retornou o meu e-mail me informando que não havia nenhuma vaga em aberto naquele momento, mas, disse que guardaria meu currículo para uma futura oportunidade.


O segundo contato


Algum tempo depois, recebi outro contato da mesma bibliotecária me informando que havia um processo seletivo em aberto e me convidando para participar. Eu pulei da cadeira, fiquei feliz da vida...


Mas, ao informar o horário da entrevista, vimos que era o horário da minha aula e que ela precisava de alguém para estagiar de 10 da manhã as 16! Qual não foi a minha tristeza quando eu vi que jamais seria possível estudando de manhã...


Ainda não foi dessa vez...


A melhor de três!


Quando eu enfio uma ideia na cabeça, é difícil me fazer desistir até tentar todas as possibilidades. Eu procurei a Universidade e solicitei a troca de turno da manhã para a noite. Falando assim, parece que foi simples, mas, se você já precisou fazer qualquer coisa em alguma instituição pública no Brasil, você consegue imaginar o tempo, protocolos, burocracias e tudo o mais.


E você pode pensar que isso tudo aconteceu em pouco tempo, mas, imagine aqui semestres entre um acontecimento e outro, tá? Finalmente, consegui mudar o meu turno no terceiro período! Enviei meu currículo novamente dizendo que a partir daquele momento, eu possuia todo o dia livre para o estágio. Mas, a vaga estava ocupada. No semestre seguinte, abriu uma vaga e eu fui chamada para entrevista e dessa vez, PASSEI! CONSEGUI!


No final, tudo se encaixa...


Você pode chamar de destino, universo ou o que for, mas, eu gosto de pensar que existe um Deus que cuida de cada detalhe e sabe de todas as coisas.


Eu fui estagiária dessa instituição por 2 anos. Quando faltava cerca de um ano para eu me formar, minha chefe da época, me disse que havia conseguido uma vaga para me efetivar como bibliotecária. Mas, que só poderia esperar por 6 meses. Ou seja, eu precisava condensar o último ano de graduação que faltava em apenas 6 meses. Foi uma loucura! Eu ouvi de tudo. Colegas dizendo que era impossível e que eu jamais conseguiria... mas, no final, deu certo. Eu consegui formar em um semestre a menos, colei grau as pressas, sai correndo pro CRB, tirei meu registro provisório e no dia seguinte, assinei o contrato de efetivação com a escola e enviei minha carteira e documentos para a minha primeira experiência profissional formal.


Nessa escola, eu aprendi a ser bibliotecária. Eu me encontrei enquanto educadora, descobri uma nova forma de ser eu mesma e desempenhar o meu trabalho e sou muito muito muito grata por toda essa experiência. Sou grata por ter tido uma mentora que acreditou no meu potencial e investiu em mim. Mais do que isso, que me incentivou a voar e ir o mais longe que eu pudesse.


E em 2018, 6 anos depois do meu primeiro dia nessa escola (2 como estagiária e 4 como bibliotecária), eu pedi demissão para aceitar um novo desafio. Eu diria que o maior da minha carreira até hoje. Mas, isso é papo para um outro post...

7 visualizações

©2020 por Mocinha da Biblio. Orgulhosamente criado com Wix.com