• Marcelly Chrisostimo

Você se sente representado? Sindicalização e órgãos de classe na Biblioteconomia



Você se sente representado? - Sindicalização e órgãos de classe na Biblioteconomia!


EI BIBLIOTECÁRIO! Tenho duas perguntas importantes para te fazer:


PERGUNTA 1: VOCÊ SE SENTE REPRESENTADO?


Tenho refletido muito sobre os movimentos associativos e os bibliotecários como profissão, como classe. Talvez, seja influência das eleições recentes dos CRBs… Talvez, seja porque eu sinto falta de uma classe mais unida…


Pensemos nos taxistas, advogados, médicos, metalúrgicos… caminhoneiros! O que eles têm em comum? Eu diria que a união. Quando decidem reivindicar por melhores condições de trabalho e salários, eles tendem a fazer isso de forma coletiva. E eu não preciso nem dizer que as chances de serem ouvidos é maior, né? Uma voz nunca terá o mesmo alcance de muitas vozes unidas e na mesma direção.


Sei que dentro da Biblioteca Escolar, por causa da Mocinha, acabei tendo um certo alcance. Por isso, tenho refletido sobre de que formas posso efetivamente contribuir. Fiquem calmos porque não estou pretendendo me candidatar a nenhum cargo público não… Mas, se vocë acompanha meus conteúdos, sabe que eu não gosto da ideia de reclamar de braços cruzados.


A minha inquietação costuma vir acompanhada de uma autocrítica e a famosa pergunta: O que é possível fazer para mudar?


Vamos pensar nisso juntos?




ENTIDADES DE CLASSE DO BIBLIOTECÁRIO


Quando falamos sobre Entidades de classe, eu sempre penso imediatamente no Conselho Federal de Biblioteconomia.

Conselho Federal de Biblioteconomia


O CFB é o órgão representativo da nossa categoria a nível nacional. E no site deles inclusive é possível encontrar algumas das informações contidas aqui e outras. Eu recomendo que você assine a newsletter, visite o site periodicamente, siga o CFB nas redes sociais e fique sempre de olho!


Conselho Regional de Biblioteconomia


“Autarquia Federal (pessoa jurídica de direito público) criada pela Lei nº. 4.084/52 (que regulamentou a profissão), responsável pelo registro obrigatório dos bibliotecários e entrega das respectivas carteiras profissionais, fiscalização do exercício da atividade e defesa da sociedade sob a ótica do exercício da profissão apenas por profissionais devidamente habilitados. Pode multar bibliotecas e bibliotecários. Pode abrir processo criminal por exercício ilegal de profissão por parte de trabalhadores não registrados no CRB.” Basicamente, o Conselho Regional de Biblioteconomia - CRB - fiscaliza o exercício ilegal da profissão. Anualmente, precisamos pagar uma taxa que mantém nosso registro ativo para que possamos atuar.


Associação


Tem uma função mais social de divulgação e interação entre os membros. Segue a descrição presente no site do CFB:

“Pessoa jurídica de direito privado, responsável por congregar os profissionais de determinada área, visando atualização e aprimoramento profissional, através da promoção de eventos, cursos, vendas de publicações da área, criação de grupos de trabalho por áreas, etc.

Também atua na Divulgação da Profissão, visando abrir vagas no mercado de trabalho, podendo disponibilizar bancos de currículos e divulgar vagas.


Os profissionais se associam livremente. É a mais antiga das 3 entidades de bibliotecários e tem por finalidade principal a realização de cursos de interesse dos bibliotecários.”


Nota: A FEBAB (Federação Brasileira de Associações de Bibliotecários, Cientistas de Informação e Instituições) funciona como uma união dessas associações e possui um papel primordial para nossa profissão, além de organizar alguns dos maiores eventos da nossa área como o CBBD e o SNBU… isso sem contar nos Grupos de Trabalho como Bibliotecas Priosionais, Bibliotecas Escolares, GT de catalogação…



Sindicato: (Ex.: Sindibib-rj)


O Sindicato é, ao meu ver, a organização que tem um dos papéis mais importantes e ao mesmo tempo menos visível, divulgada e comentada por nós - e eu me incluo nessa.


Segue a descrição do CFB sobre: "Pessoa jurídica de direito privado, que têm sua ação voltada para as questões referentes à relação de trabalho, tais como salário, horas extras, insalubridade, acordos e dissídios coletivos, etc. (Freitas, 2002). Entidade constituída para fins de proteção, estudo e defesa de interesses comuns.


Os profissionais podem se associar livremente. Tem as prerrogativas de representante legal da categoria perante os 3 níveis de governo e junto ao Poder Judiciário. Faz todo ano negociações salariais com os sindicatos e federações patronais. Ingressa anualmente na Justiça do Trabalho com o dissídio coletivo da categoria, que fixa o percentual de reajuste dos salários, piso salarial e demais benefícios dos BIBLIOTECÁRIOS. Mantém a BOLSA DE PROFISSIONAIS (banco de dados/currículos) visando à recolocação no mercado dos profissionais demitidos. Faz a conferência e homologação das rescisões de contratos de trabalho. Ministra cursos de atualização e reciclagem profissional.


As atribuições regimentais dos conselhos incluem a defesa da regulamentação da profissão, o respeito à classe e à ética profissional. As questões relativas à remuneração cabem aos sindicatos. A promoção de eventos, cursos, etc. são de responsabilidade das associações. Os conselhos regionais e o federal apoiam essas atividades promovidas por entidades irmãs na qualidade de parceiros.” Sabe aquele salário ridículo que a escola X anuncia quando divulga vaga? É um Sindicato forte que pode ajudar a mudar isso.


Eu tenho uma teoria nada científica de que por parte dos bibliotecários que faz alguma contribuição sindical fazer isso em sindicatos de outras categorias - por ser um desconto automático em folha de pagamento - nosso sindicato acaba sendo esquecido. Eu visitei o site do Sindibib-rj antes dessa postagem e fiquei triste por ver que ele não é atualizado há um tempo…. A parte de notícias tem notas desse ano, mas, há sessoes no site bem desatualizadas...


Compartilhei num grupo de bibliotecários do RJ a seguinte pergunta: Vocë é filiado ao Sindicato? E prontamente, alguns membros da gestão entraram em contato comigo e se mostraram abertos a conversar.


A proposta desse post não é criticar nem apontar o dedo para nenhuma instituição. Mas, trazer mais informações sobre aquelas instituições que poderão nos auxiliar a reforçar esse sentimento de pertencimento, de valorização, de representatividade. Mas, precisamos lembrar que não existe milagre. As instituições são feitas de pessoas e precisam de recursos. Se nós não nos envolvermos, nada nunca mudará.


PERGUNTA 2: Você é filiado ao seu sindicato?




Uma das minhas metas para 2021 é me sindicalizar.


Äs vezes, vocë acha que não pode contribuir por não estar atuando e não ter recursos financeiros, mas, pode te sobrar tempo e vocë pode se oferecer, oferecer seu tempo, suas ideias, ajudar em algo que estejam precisando, ajudar a divulgar…


O que vocë pode fazer hoje com as ferramentas que vocë tem?

Eu posso trazer essa pauta para os meus conteúdos e me filiar ao Sindibib-rj em 2021. E vocë?


24 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo